Cocamar Máquinas realiza coleta de depoimentos

quinta-feira, Janeiro 10, 2019
Roberto Felippe, São Jorge do Ivaí, PR.

No mês de dezembro a Cocamar Máquinas promoveu uma ação em que foram colhidos depoimentos dos clientes Ronaldo Baggio, de São Carlos do Ivaí, PR e Roberto Felippe, de São Jorge do Ivaí, PR, os quais utilizam e comprovam a eficiência da S430 e S440, respectivamente. Uma revolução tecnológica que se destaca pela simplicidade operacional, pelo menor índice de perdas, melhor limpeza e qualidade do grão, conferindo em resultados efetivos no final da colheita. Cooperados da Cocamar destacam qualidades. Principais características são simplicidade operacional, menor índice de perdas, melhor limpeza e qualidade do grão

 

Os números no campo, com produtividades crescentes, mostram a importância de se buscar novas soluções para uma colheita ainda mais tecnificada. O objetivo é garantir o aproveitamento máximo e alta produtividade, evitando perdas e mantendo a qualidade do grão. As novas colheitadeiras da Série S400 da John Deere, que conta com dois modelos, S430 e S440, foram desenvolvidas com base no conhecimento da agricultura brasileira. A Cocamar Máquinas é a concessionária John Deere na região.

"O projeto da Série S400 foi pensado e desenvolvido no Brasil e as máquinas foram concebidas a partir do que sabemos sobre agricultura tropical, nas necessidades dos produtores brasileiros. A inovação deu certo e gerou máquinas que representam 25% mais performance, 50% mais qualidade dos grãos e 75% menos perdas - algo profundamente positivo para o negócio do produtor e que resulta em mais rentabilidade", explicou Rodrigo Bonato, diretor de Vendas da John Deere Brasil.

 

SEM PROBLEMAS - Segundo o cooperado Ronaldo Baggio, na Fazenda São Francisco, de São Carlos do Ivaí – PR, que adquiriu uma colheitadeira John Deere S430, só tem pontos favoráveis a destacar. "Até agora, fizemos duas safras colhendo 150 alqueires de soja, com um rendimento muito bom, e 100 alqueires de milho, sem dar nenhum problema. Quando fiz a aquisição dela, foi na certeza de que atenderia todos os requisitos e supriria minhas necessidades, sem falhar no momento da colheita, porque com a soja não se pode brincar, não pode deixar no campo, tem que colher rapidamente", disse recentemente em depoimento colhido pela Cocamar Máquinas.

Baggio comentou que só teve que trocar coisas básicas, como a faquinha, que quebra. "Nada que prejudique a eficiência ou o trabalho no dia a dia. Minhas áreas são de reforma de cana, com tiro longo. A rotação da máquina foi crucial para a escolha. Já conhecia os tratores da John Deere, que têm esse giro muito grande e a máquina não é diferente. Estou muito satisfeito", afirmou ressaltando que já fechou a compra de outra máquina maior, uma S440, com plataforma de 25 pés.

 

EFICIÊNCIA -  O cooperado Roberto Felippe, da Fazenda Santa Maria, de São Jorge do Ivaí - PR, também utiliza e comprova a eficiência da colheitadeira John Deere S440 desde a safra passada, em 140 alqueires de soja e milho. "Com um ano de trabalho, não tive nenhum problema mecânico grave. A máquina atendeu a todas as necessidades de nossa área perfeitamente e no tempo correto. Teve dia em que chegamos a colher até 3 mil sacas", comentou na mesma série de depoimentos colhidos pela Cocamar Máquinas.

"No início, por ter um porte menor, muitos achavam que a máquina não daria conta. Mas vejo isso como vantagem porque ela é muito mais fácil e rápida de manobrar e mais rápida para descarregar no caminhão. Uma característica importante da máquina, que me fez optar por ela, foi o fato de ter o mapa de colheita que ajuda muito o produtor a melhorar cada vez mais a terra", citou. Felippe comentou que após a colheita, é possível gerar um mapa com as melhores e as piores produções e corrigir o problema nas piores a partir de uma análise do solo. "Isso ajuda bastante na agricultura de precisão e atende às nossas necessidades, por isso indico para outras pessoas também", enfatizou.

 

NOVIDADES TECNOLÓGICAS - A novidade da S400 é a substituição da tecnologia saca-palha pelo rotor com três seções descentralizadas (alimentação, trilha e separação), que permite uma melhor separação do grão e da palha, uma revolução tecnológica que apresenta simplicidade operacional, menor índice de perdas, melhor limpeza e qualidade do grão, com resultados efetivos no final da colheita, explicou Bonato. Para o acionamento do rotor é necessário menos potência, o que possibilita aumentar a velocidade da colheita e economia de combustível. Além disso, possui o sistema DF4 de limpeza, que ajusta a abertura das peneiras e o ventilador para alto desempenho mesmo em subidas e descidas.

Também são mais leves, o que gera menos compactação de solo e permite atuar em terrenos alagados, com menor consumo de combustível. Os modelos contam ainda com os recursos de agricultura de precisão como mapa de produtividade e piloto automático. O tanque graneleiro está maior e proporciona 6% mais de capacidade. "Todos componentes e sistemas foram projetados para proporcionar o máximo em produtividade e capacidade de colheita. Desde a plataforma até o tubo descarregador, foram desenvolvidos para e obter alta performance com alta qualidade de grãos e baixos índices de perdas. Sistemas de trilha, separação e limpeza são os mais avançados do mercado juntamente com o novo sistema de retrilha independente, resultando em máxima qualidade de grãos", finalizou Bonato.

 

Confira os vídeos na integra no canal do Youtube: /CocamarMaquinas.

 



Share